Após redução no IPI, venda de carro reage

 

As concessionárias de todo o país venderam até o dia 15 de julho – dez dias úteis – um total de 157.015 automóveis e comerciais leves, o que representa uma queda de 1,9% em relação ao mesmo período do mês passado. Na comparação com os dez primeiros dias úteis de maio, quando ainda não estava valendo a atual redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos, que entrou em vigor no dia 22 de maio, o resultado da primeira metade de julho é 17,4% maior.

No acumulado do ano, os emplacamentos apresentam alta de 0,4% em comparação com o mesmo período de 2011, para 1.789.823 unidades comercializadas. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Na análise com as quatro maiores montadoras – Fiat, Volkswagen, General Motors e Ford –, que representam 72% das vendas no mercado nacional, apenas a General Motors apresentou queda em comparação aos dez primeiros dias úteis de maio: a empresa norte-americana vendeu 5,8% menos. Em comparação ao mesmo período de junho, porém, houve alta de 3%.

Atualmente, a GM passa por uma crise em sua fábrica em São José dos Campos (SP), no Vale do Paraíba, por conta de uma tumultuada relação com o sindicato local aliada à retração do mercado automotivo verificado em 2012. Na quinta-feira, a montadora encerrou a produção da minivan Zafira, levantando temor de demissão de funcionários, afastado pela direção da companhia.

Fonte: gazetadopovo.com.br

No related posts.

Still quiet here.sas